Profecia do Silêncio I

Vejo nas estrelas a procura que atravessa séculos
vêem-se sábios, santos, filósofos, poetas e profetas
à procura de paz no ocidente e no oriente

Escuto a palavra dos sábios, a canção dos poetas
a voz dos filósofos, a luz e o som do silêncio
Antes da primeira grande palavra de Deus

Ouço passos em direção àquele novo caminho
que atravessa todos os continentes que levam
à procura de alimento vital para a arte da alma
e dos novos códigos dos segredos sobre a vida

Vejo o mundo confuso cheio de olhares tristes
Escuto o grito de crianças que sofrem violência
Escuto os gemidos de dor e os sinos da morte
que anunciam a saudade que ficou dos inocentes

Escuto a palavra dos sábios, a canção dos poetas
a voz dos filósofos, o choro das mães de crianças
o som do martelo da nova sentença que está vindo

Escuto o som do silêncio... Antes da Grande Palavra
de DEUS, para poder OUVÍ-LO

Escuto a palavra dos poetas, a voz dos filósofos
o choro das mães, a ira forte dos inocentes
o gemido de recém-nascidos, o riso das crianças
o som do martelo da sentença da nova lei dos homens

E uma luz intensa da estrela - guia sobre a Terra
aponta onde está a nova montanha do perdão
o altar onde estão erguidas oferendas ao som de sinos
que anunciam salmos sagrados de uma nova bíblia
onde estão as novas tábuas da lei da vida, do amor
da liberdade, compaixão, solidariedade e da paz

Escuto o trovão da voz de Deus, o martelo da justiça
a ode e a sinfonia de uma estrela – guia brilhante
sobre a Terra dos homens de coração de ferro

Quero paciência para compreender o som do silêncio
antes da Primeira Grande Palavra de Deus Anunciar
por entre todas as grandes cordilheiras do planeta

Façam-se novas terras,
novos mundos,  e uma nova humanidade!
 

Poéticas
Ana Deva's Garjan
Poema publicado no Fórum Internacional de Mulheres do Futuro pela Paz do Planeta
http://forumdemulheresdofuturo.zip.net